"QUEM TEM CRISTO COMO COMANDANTE, NAVEGA SEMPRE EM ÁGUAS TRANQUILAS"

Cadastre seu e-mail para receber atualizações das novas postagens.

segunda-feira, 14 de março de 2011

Colorindo canários Vermelhos

       A orientação freqüente “Não poupe corante, tem que dar direitinho”, deve ser traduzida como ter muito cuidado na sua administração e realmente não fazer qualquer economia indevida que possa prejudicar o resultado final.
       Porém, apenas isso não garante a nenhum criador bons resultados, sendo a boa coloração um soma de fatores: dosagem correta de corante + alimentação balanceada + seleção rigorosa.
       Considerando que os pássaros devam ter à sua disposição quantidade de pigmento suficiente pára que haja saturação na sua capacidade de assimilação e, assim, possa expressar fenotipicamente o seu potencial genético, é preciso que seja estabelecida uma metodologia de fornecimento, sob pena de faltar algum dos elementos fundamentais.
       Inicialmente, a dosagem deve ser a cerca de 8g de cantaxantina a 10% ou (Carophyll Red,) para cada kg de farinhada pronta diariamente. Há criadores que utilizam dosagens maiores ou menores,  ependendo da fase do pássaro, mas tal prática é muito difícil para a maioria dos criadores. Então, padronizar parece ser a melhor opção.
       Na papinha dada aos filhotes de ninho é mantida essa mesma dosagem, o que evitará que se tenha que arrancar as penas longas, que já estarão bem coloridas.
       Alguns dos meus canário eu utilizo os pigmentos, ja outros não, porque na minha região os canários com pigmentos não sao tão valorizados  quanto os que mantem a sua plumagem natural.

Nenhum comentário:

Postar um comentário